Revista Inspirese

 


Fique por dentro de todas as últimas notícias e informações sobre bem estar e fitness.

Dicionário de yoga para iniciantes

por Time Inspirese em 31 Janeiro 2014

Um dia, você matricula-se em um curso de yoga e, antes da primeira aula, ouve alguém falar: “Estou me sentindo fraco. Acho que vou mudar para vinyasa, pois preciso de alguém que me ajude mais ativamente com a minha pranayama”. E o outro responde:”Você não precisa mudar. O melhor seria trabalhar mais os seus chacras, principalmente o terceiro olho. Uma asana na qual você poderia empenhar-se mais é a savasana, para corrigir essa falta de energia. Kombucha também ajuda bastante”. E eles despedem-se dizendo namastê um para o outro.

Não entendeu nada? Então vamos traduzir esses “jargões” da yoga para você:


Namastê: traduzindo ao pé da letra, namastê significa “a divina luz que habita em mim saúda a divina luz que habita em ti”. Geralmente, essa palavra é pronunciada ao mesmo tempo em que curvamos a cabeça para baixo e com as mãos juntas em prece. Pode ser usada como uma saudação tanto no início quanto no final de uma conversa ou aula.

Chacra: assim são chamados os centros energéticos distribuídos ao longo do corpo. Eles são sete e, por eles, a nossa energia flui. Se estiverem bloqueados, esse processo harmônico é interrompido e a pessoa pode adoecer, seja físico ou emocionalmente. Um dos objetivos da prática regular da yoga é evitar que isso aconteça.

Terceiro olho: é chamada, assim, a região entre as sobrancelhas, onde ficaria localizado o sexto chacra, relacionado à inteligência e à intuição. Acredita-se que suas habilidades estejam ligadas à glândula pineal, localizada no centro do cérebro e no meio da testa.

Vinyasa: essa modalidade de yoga, bastante popular, exige maior trabalho muscular e une as posturas em movimentos crescentes. Além disso, a respiração é cuidadosamente orientada durante a aula, e você ouvirá instruções sobre quando inspirar e quando expirar.

Asana: o mesmo que postura ou pose. Boa parte delas têm nomes ligados a animais, já que foram inspiradas na observação dos mesmos. Algumas das asanas mais conhecidas são “cachorro olhando para baixo” (Adho Muka Svanasana), “postura do gato” (Marjariyasana) e “postura da cobra” (Bhujangasana).

Pranayama: é a busca do controle respiratório. Por meio da respiração consciente, os praticantes da yoga acreditam ser possível acalmar a mente e potencializar o correto fluxo energético e nosso corpo. Após algum tempo de prática, esse controle passa a ser algo natural, e a pessoa faz isso sem perceber durante todo o seu dia.

Savasana: essa é, geralmente, a última postura realizada durante uma aula de yoga. Nela, o praticante permanece deitado com o peito para cima, relaxado, e sem mover-se, acompanhando sua respiração e/ou uma música. Por conta disso, é conhecida como postura do cadáver. Tem como objetivo garantir o correto fluxo energético e que o trabalho realizado durante as outras posturas seja absorvido pelo corpo.

Kombucha: bebida preparada por meio da fermentação de um chá cafeinado, acrescido de colônia de Kombucha, um composto rico em propriedades probióticas. É rico em aminoácidos e vitaminas.


E você, qual palavra estranha relacionada à yoga você já ouviu e que mais te chamou a atenção?




A dieta vegan que entrou pro Guinness World Records

por Time Inspirese em 30 Janeiro 2014

Você pensa que vegetarianos e vegans não têm força física para realizar exercícios de alta performance? Pois saiba que o americano Chris Solarz, de 35 anos, é a prova viva de que você está enganado. Há poucos dias, esse analista de fundos multimercados, escreveu seu nome no livro de recordes mundiais Guinness World Records após correr 77.07 milhas (cerca de 124 quilômetros) em uma esteira elétrica, em 12 horas - das 7 da manhã às 7 da noite.

E esta é a quinta (!) vez que ele quebra um recorde: foram dois por corrida de maratona (individual e em grupo), um subindo escadas (33 mil degraus em 12 horas), um no metrô (passando por todas as 468 estações de Nova Iorque em menos de 23 horas) e um na rota da cerveja (250 bares em 24 horas). Chris Solarz também já correu mais de 200 maratonas e ultra-maratonas em 38 países.

Quer saber o que ele comeu para manter a energia? Então confira a dieta de mais de 5000 calorias que garantiu mais um recorde à Chris Solarz - ele podia parar (e parou) para se alimentar, mas o relógio seguia a contagem sem parar.


Noventa minutos antes:

•  3 porções de mingau de aveia

•  1 banana

•  1 barra energética (PowerBar sabor frutas vermelhas)


Durante:

•  8 bananas

•  8 tortilhas integrais com pasta síria

•  14 garrafas de 600ml de bebidas energéticas

•  3 garrafas de 600ml de água

•  4 barras energéticas (PowerBar)

•  14 géis de carboidratos

•  1 sanduíche com pão integral, manteiga de amendoim e geléia

•  2 barras energéticas (KIND Bars)


Noventa minutos após:

•  1 tigela de comidas indianas: dal com arroz, curry de grão-de-bico, biryani e pão naan.


Algum vegetariano ou vegan gostaria de comentar o que come antes e após o treino? Ou, quem sabe, está se preparando para quebrar algum recorde?




Deixe der ser sedentário com esses exercícios

por Time Inspirese em 13 Janeiro 2014

Que é preciso fazer exercícios, a gente sabe, mas também sabemos que nem sempre isso é possível. Muitos de nós mal tem tempo para dormir, enfrentando rotinas agitadas e perdendo longas horas no trânsito. No entanto, a boa notícia é que pequenos exercícios podem ser inseridos na nossa vida diária e, com isso, garantir um certo nível de condicionamento físico. Mesmo que seja por 10 minutos por dia, tente algumas das propostas abaixo - mesmo as que parecem bobas podem te ajudar a deixar o sedentarismo de lado.

Faça compras

Não importa se for o supermercado ou roupas novas, comprar significa andar e isso queima calorias (até 150 em meia hora). Vá a pé ao mercadinho mais próximo para comprar os itens diários, como pão e leite. Para aumentar o gasto calórico, estacione o carro na vaga mais distante que achar e suba escadas em vez de elevadores e escadas rolantes. Pronto para aproveitar o máximo? Suba dois degraus da escada de cada vez.

Limpe a casa

Aspirar, varrer, limpar, queima cerca de 150 calorias por hora. Então, ligue a música e faça isso dançando (e pulando!) para gastar ainda mais. Balance a cesta de roupas para lavar de um lado para o outro do corpo enquanto caminha até a lavanderia e aproveite para trabalhar os músculos laterais.

Cozinhe

Trinta minutos cortando verduras e legumes ou lavando pratos e panelas faz com que você queime 75 calorias. Aproveite para trabalhar os glúteos, contraindo a área. E bata as misturas a mão para fortalecer os músculos do braço.

Mexa-se sentado

Se você passa muito tempo sentado, aqui vai uma dica de exercício rápido: Suspenda os ombos até que eles toquem as orelhas, mantendo abdômen e glúteos contraídos. Sinta a tonificação muscular acontecer e depois solte.

Transporte público

Desça do ônibus ou trem um ponto antes e faça o resto do caminho andando. Se o trânsito estiver lento, é possível que você, inclusive, chegue em casa mais rápido. Se o calçamento permitir, caminhe pelo meio-fio e melhore seu equilíbrio, trabalhando a região abdominal.

Lave o carro

Lavar o carro queima cerca de 135 calorias em 30 minutos. Fique na ponta dos pés para alcançar o teto e agache-se para lavar os pneus – assim você treina as pernas também.

No bar

Vá até o garçom para fazer seu pedido, aguarde por ele e traga você mesmo a bebida até a mesa.

Essas são as nossas sugestões, você tem outras para compartilhar?



14 formas de correr sem cair na rotina

por Time Inspirese em 13 Janeiro 2014

Por mais que você goste de correr, é difícil manter a motivação fazendo a mesma coisa todos os dias. Se você quer mesmo continuar progredindo e divertindo-se ao mesmo tempo, é importante variar e trazer novos desafios para a sua corrida. Por isso, confira abaixo 14 sugestões que irão tornar a sua corrida ainda mais estimulante:

1. Repita e repita

A execução de um conjunto de repetições intercaladas por intervalos fixos para recuperação é uma maneira simples de manter o ritmo. Escolha um período de tempo ou distância (200 metros ou 45 segundos por exemplo) e corra dando o melhor de si. Descanse por um determinado período de tempo e faça tudo de novo (e de novo).

2. Pense em progressões

Crie novos desafios à corrida tanto em termos de intensidade quanto de distância. Tente diferentes combinações e intervalos – por exemplo, corra 100 metros e descanse, depois 200 metros e descanse, e assim progressivamente - aproveitando todas as possibilidades que o terreno pode proporcionar ao seu treino.

3. Use as escadarias

Suba correndo as escadarias públicas que encontrar pelo caminho – e use a descida para recuperação. Elas podem representar novos desafios ainda mais intensos à sua corrida – lembrou da cena épica de Rocky Balboa?

4. Tente o Tabatas

O treinamento Tabatas pede que você dê o máximo de si por 20 segundos e depois descanse por 10 segundos. Faça isso 8 vezes no terreno de sua escolha. Iniciantes devem começar com um número menor de repetições e ir progredindo aos poucos até chegar aos 4 minutos de treino.

5. Brinque de "Fartleks"

Fartleks significa "jogo de velocidade" em sueco e trata-se de uma técnica que permite que os corredores beneficiem-se do trabalho de velocidade em um treino não-estruturados. Comece correndo normalmente para aquecer e depois dispare até chegar ao seu ponto de parada – que pode ser a próxima esquina ou somente quando você ver um carro vermelho. Entre no espírito da brincadeira e crie desafios interessantes e divertidos!

6. Acelere

Imite o movimento que você faz ao acelerar um carro. Para 100 metros de treino, já aquecido, acelere até chegar a cerca de 95 por cento de sua velocidade máxima - o que deve acontecer, provavelmente, a cerca de um terço do caminho – e, em seguida, desacelere até o fim. Faça tantas repetições quanto as que sua energia permitir, com algumas paradas para descanso.

7. Suba ladeiras

Enfrentar uma longa subida lentamente ou subir correndo uma inclinação curta e íngreme desafia sua capacidade aeróbica, além de exigir força nas pernas e mental ao mesmo tempo. Planeje uma rota de corrida que inclua alguns morros, ou encontre uma ladeira bastante inclinada e suba correndo (e desça se recuperando) várias vezes.

8. Faça uma trilha

Rejuvenesça o corpo e a mente saindo da cidade e correndo pela natureza. A execução de uma trilha oferece um cenário pitoresco e testa a sua coordenação em novo terreno. Apenas certifique-se de que você tem o tipo certo de tênis e, se for sua primeira vez para fora da estrada, escolha um caminho bem marcado para não se perder.

9. Encontre outros corredores

Corra em grupo para aprender novas rotas e conhecer outros corredores. Cidades maiores vão ter também vários clubes de corrida que se reúnem para correr juntos após o trabalho ou logo de manhã cedo. Se não souber onde encontrá-los, vá até a loja especializadas em artigos para corredores e peça informações.

10. Ouça música

Às vezes, é difícil manter um ritmo desafiador. Quando isso acontece, deixe a música fazer o trabalho. Apps como RockMyRun, TempoRun e PaceDJ fornecem uma batida que irá mantê-lo em movimento rápido, e você pode classificar sua galeria de músicas por ritmo. 90 BPM Hip Hop do Songza Correndo Mix irá mantê-lo em movimento, também.

11. Corrida-Caminhada

O treinador Jeff Galloway desenvolveu seu método corrida-caminhada para ajudar a maratonistas a completar a distância de 26,2 quilômetros sem serem prejudicados pela fadiga. Ele acredita que isso também ajuda corredores a atingirem velocidades mais altas, reduzindo a probabilidade de lesões. Seus programas de treinamento são altamente estruturados, com índices recomendados de tempo gasto correndo e caminhando de acordo com o ritmo de cada corredor.

12. Mais longe, mais devagar

Lembre-se de que aumentar o ritmo dos passos não é a única maneira de fazer uma corrida mais desafiadora. Diminuir o ritmo e correr distâncias maiores é uma ótima maneira de fortalecer a resistência. Para evitar lesões, aumente a sua distância média semanal por não mais de 10 por cento a cada semana.

13. Explore a esteira

Com a capacidade de fazer exercícios que variam em ritmo, distância e inclinação, sem ter que explorar rotas ou se preocupar com o clima ou as condições das estradas, a esteira elétrica é uma das ferramentas mais versáteis de um corredor. Quase todo o treino de corrida pode ser feito na esteira, incluindo a maioria dos exercícios listados aqui. Quer saber mais? Leia nossas dicas de exercícios para esteira elétrica.

14. Corra atrás de alguém

Se o trabalho de velocidade for muito entediante, escolha um amigo que é um pouco mais rápido do que você e treinem juntos. Isso vai desafiar suas pernas e pulmões, além de proporcionar um pouco de motivação extra. Sinta-se livre para manter um ritmo confortável e correr conversando.

Você pensou em desistir de correr? O que você fez para manter a motivação? Precisamos da dica de número 15!