Revista Inspirese

 


Fique por dentro de todas as últimas notícias e informações sobre bem estar e fitness.

O segredo da barriga chapada

por Time Inspirese em 10 Dezembro 2013

Sabe aquele sentimento de frustração quando a gente percebe que passou meses na academia, sobreviveu à fome e a barriguinha continua lá, insistente? Pois é, esse sentimento é compartilhado todos os dias por muita gente e é geralmente causado pelo fato de nós ainda acreditarmos em certos mitos sobre como perder a barriga. Vamos acabar com eles de uma vez por todas?

Flexões sozinhas não resolvem. Exercícios abdominais focam em um específico e pequeno grupo de músculos, o que restringe a perda de gordura corporal como um todo. E, para ter uma barriga chapada, é preciso manter a gordura corporal total estacionada em 14% para homens e de 14% a 20% para mulheres. Do contrário, você vai acabar passando o dia inteiro fazendo flexões e ganhando músculos fortes com uma barriguinha saliente por cima deles.

Mantenha a sua rotina e foco sempre. Para perder a barriga, é preciso manter um programa de treinamento e de alimentação constante, mesmo durante períodos de viagens e outras mudanças no estilo de vida. Sua ingestão diária de calorias deve diminuir de forma prolongada para que o corpo entenda que precisa queimar gordura desnecessária.

Dê preferência a um treinamento mais completo. Faça treinos de força durante 3 dias da semana e cardiovasculares também 3 vezes na semana. As abdominais serão parte do programa e não o foco. Escolha exercícios que queimem gordura, mesmo que não estejam diretamente focados na região do abdômen.

Fortaleça o core. Essa palavrinha inglesa já encontrou espaço no nosso vocabulário e refere-se aos 29 músculos da área peitoral, abdominal e das costas que protegem nossa coluna contra lesões. Trabalhando essa região de forma integrada, você garante que poderá levantar pesos maiores e aumentar o número de repetições na sua sequência, queimando mais calorias em consequência e definindo a região. Para quebrar a monotonia, o treino do core pode incluir aulas de yoga ou pilates, além dos tradicionais exercícios.

E você, o que você tem feito para conquistar a sua barriga chapada? Qual a sua dica de exercícios ou de alimentação?



Yoga + musculação: a dupla dinâmica

por Time Inspirese em 29 Novembro 2013

Eu sou fã da yoga por várias razões: alivia as dores nas costas, melhora a flexibilidade, o humor, o equilíbrio e a energia como um todo. O impacto da yoga no controle da ansiedade - e o consequente descontrole da alimentação - também é conhecido, o que já é uma ajuda e tanto para quem está de dieta ou tentando manter a forma física. Mas, os adeptos dos exercícios de musculação normalmente torcem o nariz ou desconhecem o excelente suporte que as aulas de yoga podem ter em seus treinos. E é isso que eu vou contar agora:

Faça yoga nos dias de descanso dos treinos - yoga tem baixo impacto e ajuda você a manter o ritmo sem comprometer a recuperação muscular. Se quiser uma versão que ajude a estimular o metabolismo, opte pela hot yoga.

Consciência corporal – a yoga requer a realização de posturas com os pés descalços e sem o auxílio de espelhos. Isso obriga você a conhecer, intuitivamente, a sua musculatura, controlá-la e a reconhecer seus limites, o que aperfeiçoará a sua performance em outros exercícios físicos.

Equilíbrio – não agressiva, não competitiva e introspectiva, a yoga pede uma atitude mental oposta à mantida durante grande parte dos exercícios físicos, principalmente os de musculação. Sua prática estimulará outros aspectos da sua personalidade e trará equilíbrio a sua vida como um todo.

Flexibilidade - levante a mão quem sempre faz alongamento antes de começar os exercícios de musculação! Pois é, na prática, isso não acontece sempre, seja por falta de tempo ou de conhecimento. Por isso, praticar yoga vai manter a sua flexibilidade em dia.

Controle da respiração – dores musculares causadas pela musculação podem ser aliviadas por uma respiração correta, algo que você aprende na yoga. Os resultados desses exercícios podem ser ampliados por uma simples sincronia correta da inspiração e da expiração.

Mais força – por “acordar” músculos que você nem sabia que existia e garantir uma coluna vertebral mais estável, a yoga aumenta a sua força, garantindo que você levante pesos maiores.

Talvez pareçam estranhas essas afirmações, mas fato é que isso funciona. Vale lembrar os antigos filmes de Jean Claude Van Damme, em que ele apresenta treinos que combinam várias técnicas orientais, entre elas a yoga, como forma de atingir uma excelência física.

Será que alguém aí tem alguma história para contar sobre os benefícios da yoga para quem faz musculação?